Como fazer uma sucessão de liderança em seu grupo de estudos

//Como fazer uma sucessão de liderança em seu grupo de estudos

Como fazer uma sucessão de liderança em seu grupo de estudos

Um dos principais desafios que identificamos nos grupos libertários é o de mantê-los consistentes por diferentes gestões. Inclusive, isto acontece após eles já terem iniciado a promoção de um ativismo eficaz. Afinal, muitas pessoas não são familiarizadas ao processo de sucessão de liderança.

Para auxiliar nisso, há os processos organizacionais que são fundamentais em uma gestão, facilitando a consolidação de grupos e tornando seu grau de ativismo perene. Este texto busca ajudar na compreensão desses processos e exemplificar a implementação deles.

O que é um processo?

Tudo que acontece em uma organização pode ser dividido em duas categorias principais: processos e projetos. De forma simplista, poderíamos dizer que um projeto é uma atividade intermitente com: início, meio e fim claros; enquanto um processo é um conjunto de atividades que acontece de forma perene em uma instituição.

Logo, o que torna um conjunto de atividades como reserva de espaço, contato com palestrante, distribuição de material e divulgação em um processo é justamente sua organização e documentação.

Ao organizar esse conjunto de atividades, transformando-as no processo de produção de eventos, permite-se definir, de forma clara: quais os procedimentos na reserva de espaços, quais as boas práticas para contactar palestrantes e quais as melhores formas de divulgação das atividades.

Assim, pode-se identificar rapidamente quais etapas podem ser aperfeiçoadas e promover a instrução de novos membros sobre sua execução.

Não à toa, um dos traços mais importantes de um processo é que ele é replicável e escalável. Ou seja, eles transformam uma atividade inovadora e muitas vezes complexa em algo sistemático, que pode acontecer de forma recorrente dentro da instituição. Outra característica é que processos proporcionam uma independência de talentos. 

Isso ocorre porque quando se constrói um processo, há incentivo para que faça perguntas difíceis sobre como produzir resultados consistentes, tornando a atividade muito menos vulnerável à habilidade do executor.

Em outras palavras, a organização fica menos dependente do talento de seus integrantes para manter o nível e qualidade do trabalho.

Processos transmitem conhecimento

Processos são uma forma de passar o conhecimento ao longo de diferentes gestões e evitar a chamada “perda de conhecimento”.

Um grande problema enfrentado por organizações voluntárias é a rotatividade de seus membros, que muitas vezes não permanecem em uma instituição por mais de um ou dois anos. Dessa forma, durante a execução de um projeto, promover sua documentação possibilita que, após sua conclusão, um novo membro o execute novamente. De forma mais rápida e mantendo seu nível de qualidade original.

Apesar de o termo “documentação” aparentar remeter a algo bem técnico e chato, não precisa ser nada disso. Para tanto, basta pensar nesta etapa como mapear o conjunto de atividades envolvidas. 

Por exemplo, vamos documentar a execução de um evento:

  1. Primeiro se define o tema do evento.
  2. Faz-se listas com possíveis palestrantes e locais para realização.
  3. A partir daí, começa um trabalho interativo de verificar a disponibilidade de locais e palestrantes para uma data específica.
  4. Providência-se os materiais de divulgação, como artes digitais e panfletos físicos, nos quais constam as informações do evento.
  5. Faz-se a divulgação até o dia do evento.

Este é um mapeamento de atividades bastante simples, mas que auxilia novos integrantes a se familiarizar com as atividades recorrentes de uma organização. 

Por outro lado, documentações também podem abranger temas estratégicos como planejamentos de fundrasing, estruturas de gestão e sistemas de desenvolvimento de liderança. Enfim, tudo o que acontece dentro de uma organização pode ser organizado, sendo a documentação uma das atividades mais simples e eficientes.

Três processos organizacionais importantes

Processo de sucessão de liderança

A troca de lideranças deve ser encarada como um procedimento que começa meses antes da posse do novo líder. Nesse processo, deve-se incluir atividades que promovam a passagem de conhecimento sobre as funções e habilidades requeridas para o cargo. Assim como, outros conhecimentos específicos que o atual líder considerar relevantes.

O foco aqui, portanto, é estimular uma suavização da transição, possibilitando que o novo líder já tenha expertise suficiente para conduzir as operações essenciais, quando finalmente tomar posse.

Processo seletivo de novos membros

Neste ponto, o foco é padronizar o processo de seleção e torná-lo despersonificado.

Muitas vezes, a decisão sobre a inclusão de novos membros a uma organização fica delegada a um único indivíduo, reconhecido por ter um tato aguçado em selecionar boas pessoas.

Porém, há o problema de um eventual desligamento deste indivíduo da organização, o que acarreta a perda de todas as boas práticas de seleção. O ideal, então, é estabelecer formalmente quais as características almejadas dentre os novos membros e quais as melhores metodologias de avaliação.

Dessa forma, codificar o processo de seleção permite a outros membros participarem da atividade, promovendo maior agilidade na captação de novos membros. Bem como, a evolução do processo e maior qualidade do processo em geral.

Processos de integração ou onboarding

Ao entrar em uma organização, novos membros acabam enfrentando uma série de adversidades como expectativas, colegas desconhecidos e muitas informações para lidar logo de início. 

Nesse sentido, o onboarding é o nome do processo que sistematiza todas as atividades envolvidas entre o período que um voluntário é considerado “de fora” e “de dentro”. Por fim, um processo de integração bem projetado e coordenado assimila novos voluntários ao grupo e os equipa com as ferramentas e os recursos necessários para encontrar sucesso em suas atividades.

Renato Diniz é Analista de Lideranças no Ideias Radicais

Gostou do artigo? Então apoie o Ideias Radicais! Apoiadores recebem vários benefícios, entre eles uma carta mensal sobre o que o Ideias Radicais está fazendo, além de webinars com a equipe.

Por | 2020-07-31T09:06:18-03:00 31/07/2020|Comunidade Libertária|Comentários desativados em Como fazer uma sucessão de liderança em seu grupo de estudos