10 vídeos para quem ama liberdade

“O liberalismo é para os ricos”; “o capitalismo é contra os pobres”; “viva o SUS”; “os países nórdicos são socialistas”… há muitos mitos que rodeiam o debate público a respeito da liberdade. O Brasil vai muito além das ideias esquerdistas e de admiradores de Cuba, Venezuela e Coreia do Norte: apesar de ainda uma minoria, os liberais, conservadores e libertários estão por toda parte, e cada vez menos silenciosos.

Para quem quer começar a se introduzir nas ideias da liberdade, selecionamos 10 vídeos que, tenho certeza que, após estudá-los, sua visão de mundo nunca mais será a mesma!  

Comigo aconteceu dessa forma, pois, após pesquisar mais sobre o etilo liberal, por meio de vídeos e artigos, principalmente, do próprio Ideias Radicais, e ler uma obra prima do economista Ludwig Von Mises, o livro “Marxismo desmascarado: da desilusão à destruição”, minha percepção explodiu. Estado? Nunca mais! Burocracia? Sai pra lá! Impostos? Que nojo! 

Espero que, com você, seja da mesma forma! Bons estudos e sucesso na sua caminhada por mais liberdade!

1. Por que eu optei pelo liberalismo? 

“O liberal é atraído pela imperfeição”. Chocante, né? Diferente dos comunistas e socialistas, entre outros “istas” que adoram uma utopia, o liberalismo sabe que o ser humano é imperfeito. Como já dizia o grego Sócrates, antes de desvendar o mundo, arrume, ao menos, sua cama. “Conhece-te a ti mesmo e conhecerás o universo e os deuses”.  

Esse é um dos motivos pelos quais o liberalismo deu e dá tão certo por onde passa. Saber lidar com suas imperfeições e lutar para ameniza-las é um dos primeiros passos para o sucesso. Em “Por que eu optei pelo liberalismo”, o filósofo Luís Felipe Pondé explica como sua relação com as ideias liberais começou.   

2. A frase que me fez um Liberal Econômico 

Como já dizia Milton Friedman, “não existe almoço grátis”. Se o governo banca algum programa social, por exemplo, pode ter certeza que alguém está pagando por isso (e na maioria das vezes, quase totalidade, é você).  

O vídeo acima, “A frase que me fez um Liberal Econômico”, que inspirou nosso grande Raphaël Lima, a simpatizar com o liberalismo, é o primeiro da nossa jornada liberal. A produção, entre outros conteúdos, explica como não cair nessas falácias de: “imprima mais dinheiro para acabar com a fome”. Vale muito a pena! 

3. O liberalismo e seus princípios

Diferente das ideologias esquerdistas, que colocam a causa acima de tudo, o pensamento liberal é sustentado pelo indivíduo.  

No socialismo, por exemplo, onde o fim do capitalismo é o objetivo final, não interessa como essa finalidade será atingida (guerras, mortes e ditaduras); o que importa é a causa. Você sabe quantas pessoas morreram durante o governo de Josef Stalin? Alguns historiadores apontam cerca de 40 milhões de mortes. Não se engane, a esquerda não liga para o ser humano. O homem é apenas um meio de conquistar o propósito maior. 

O liberalismo, no entanto, é guiado pela liberdade do indivíduo. O pensamento sabe que ninguém é capaz de evoluir sem ter, no mínimo, vida, liberdade e propriedade (parafraseando o mestre John Locke). 

Neste vídeo do Instituto Millenium, um dos maiores think tanks do país, o economista e comentarista político Rodrigo Constantino fala um pouco sobre os princípios liberais. 

4. Como o liberalismo surge no Brasil? 

Você sabe com quem está falando? Nós, brasileiros, cansamos de ver casos de indivíduos que agem desse jeito. Não é mesmo? Alguns, apenas por sua condição financeira, se acham melhores do que os outros. Para o liberalismo, todavia, todos somos iguais perante a Lei. Ninguém está acima dela.  

O nascimento dessas ideias se deu na Europa no século XVII. No Brasil, todavia, o liberalismo chegou muitos anos depois (deve ser por isso que ainda estamos, ainda que com melhoras de alguns anos para cá, dessa forma). 

Para nos contar como as ideias liberais se formaram no Brasil, o jornalista, e um dos responsáveis pelo Instituto Liberal, Lucas Berlanza, dá uma verdadeira aula sobre o tema. Preparado? 

5. Renata Barreto: “Estado máximo e sociedade mínima atrapalha a tentativa de ser independente” 

Tudo bem. Já temos uma noção do que é liberalismo, mas como ele se aplica na prática? Uma das pessoas que, para mim, melhor fala sobre os princípios liberais é a economista Renata Barreto.

Difícil conhecer uma pessoa que não tem medo de expor seu ponto de vista como Renata. No vídeo acima, por exemplo, a economista nos conta como as ideias liberais na política e na economia podem impulsionar o crescimento de uma nação. Show de bola! 

6. As Seis Lições – Capitalismo (Leitura comentada de Ludwig von Mises) 

Que livro INCRÍVEL! Junto com a obra “Marxismo desmascarado: da desilusão à destruição”, “As Seis Lições”, também do grande economista austríaco Ludwig Von Mises, marcou a minha vida! De verdade, sabe aqueles livros que você lê e tem certeza que aprendeu uma vida? Foi exatamente dessa forma comigo! Vale muito a pena mesmo! Garanto que você não vai se arrepender. 

7. Liberalismo não é sobre Livre-Mercado 

Nesta altura do campeonato já sabemos o que é liberalismo, mas, para  que não nos confudemos com a escola, temos que saber o que não é liberalismo.  

O livre mercado, por exemplo, por si só não é liberalismo. Surpreso? Calma, vou explicar. Como conversamos, as ideias liberais são guiadas pelas liberdades individuais. É a partir delas que, de acordo com a escola liberal, é possível termos trocas voluntárias de tarefas, serviços, produtos, entre outras experiencias. Enfim, o livre mercado. Entendeu? É uma relação de consequência! O Rapha explica muito bem essa associação. 

8. Não deturpem o Liberalismo 

Como falamos no último bloco, é muito mais fácil saber o que o é liberalismo do que classificar o que não é uma ideia liberal. Eu, em inúmeras ocasiões, não consegui identificar se uma pessoa era ou não era liberal, por exemplo. É por isso que o vídeo “Não deturpem o Liberalismo”, do presidente do Instituto Mises Brasil, Hélio Beltrão, é tão interessante e importante. 

O liberalismo está na moda, mas nem todos são liberais. Abra o olho! 

9. “100% do liberalismo” enriqueceu quais países?  

Para responder aquela turminha de youtubers que acham que dinheiro dá em árvore, o Raphaël fez um vídeo explicando quais países enriqueceram após aplicarem ideias liberais.  

Spoiler: são muitos exemplos!  

Parece brincadeira, mas ainda tem gente que abomina o capitalismo e é doido por um estado grande… esse vídeo é para compartilhar com seu amigo socialista.

10. Cauê Moura e o mito do socialismo na Suécia  

Não poderíamos terminar nossa lista sem tocar na ferida da esquerda: não, a Suécia e os países nórdicos não são socialistas. Está achando ruim? Assista o vídeo e tire suas próprias conclusões!  

Ah, quer se aprofundar mais no tema? Vale assistir, também, a outro vídeo do Rapha sobre o mito do sucesso da esquerda na Europa. 

, , , ,

Pedro Costa

Por:

Estudante de jornalismo da Faculdade Cásper Líbero. Participou da fundação da CNN no Brasil. Atualmente, direto da capital federal, cobre política e economia em O Brasilianista e na Arko Advice.

Relacionados

BitPreço
Settee