20 frases de Milton Friedman

O economista americano Milton Friedman entrou em evidência na segunda metade do século XX. Durante sua vida, se destacou como um dos maiores críticos das teorias de John Maynard Keynes, cujo modelo econômico tornou -se um padrão para muitas nações, após a Segunda Guerra Mundial.

Nascido de uma família judia simples em 1912, Friedman se sobressaiu academicamente ainda novo. Depois de terminar o ensino médio aos 16, ele foi para a Universidade de Rutgers, onde estudou matemática e economia.

Posteriormente, continuou a sua educação na Universidade de Chicago, na qual fez seu mestrado e onde deu aula por 30 anos. Apenas um ano após receber o seu prêmio Nobel em 1976, Friedman se aposentou.

Além disso, ele também ficou conhecido como ativista pelas liberdades econômica e individual até a sua morte, em 2006.

Segue uma lista com 20 frases ditas por Milton Friedman para sua reflexão.

Sobre livre mercado

A grande virtude do livre mercado é que ele não liga para etnia das pessoas, ele não liga para qual religião elas fazem parte, ele só liga para se elas podem criar algo que você quer comprar.
Esse é o sistema mais eficiente que já descobrimos, que permite que pessoas que se odeiem negociem para ajudar umas as outras.

No texto “Why Government Is the Problem” em 1993.

A maioria dos homens de negócios é a favor da livre iniciativa, exceto quando se trata do setor deles.

Na palestra “The Suicidal Impulse of the Business Community

Por trás da maioria dos argumentos contra o livre mercado está a desgosto pela própria ideia de liberdade.

Da obra Capitalismo e Liberdade (1962).

As grandes conquistas da civilização não saem das agências governamentais. Einstein não construiu sua teoria por ordem de um burocrata. Henry Ford também não revolucionou a industria automotiva assim.

 Em entrevista com Phil Donahue em 1979

A única maneira que já foi descoberta de muitas pessoas cooperarem voluntariamente é por meio do livre mercado. E é por isso que é tão essencial para preservar a liberdade individual.

Em entrevista à PBS

Sobre a Guerra às Drogas

A maior parte do dano das drogas é causado pelo fato delas serem proibidas

Do livro ‪If Ignorance Is Bliss, Why Aren’t There More Happy People? Leia mais sobre a Guerra às Drogas aqui.

O argumento para a proibição de drogas é tão fraco quanto o argumento para proibir as pessoas de comer demais. E todos sabemos que muito mais gente morre por comer demais que por usar drogas.

Em entrevista à America’s Drug Forum, em 1991.

É um problema moral que o governo está tornando pessoas em criminosos, pessoas que estão fazendo algo que eu e você discordamos, mas que não agride a ninguém.

Em entrevista à America’s Drug Forum em 1991.

Sobre políticas públicas

Uma dos piores erros possíveis é julgar políticas pelas suas intenções ao invés de por seus resultados

Em entrevista com Richard Heffner, na série de TV The Open Mind.

Sobre liberdade

Uma sociedade que coloca igualdade antes da liberdade acabará por ficar sem nenhuma. A sociedade que coloca liberdade antes da igualdade acabará com uma boa medida de ambas

Retirado de “Criados Iguais”, quinto episódio da série “Livres para Escolher”.

Sobre o Governo

Governos não aprendem, apenas pessoas aprendem

Do livro The Cynic’s Lexicon: A Dictionary Of Amoral Advice‎ (1984).

A solução do governo para um problema geralmente é tão ruim quanto o problema.

Se colocarem o governo para administrar o deserto do Saara, em cinco anos faltará areia.

Eu sou a favor de cortar impostos em qualquer circunstância e por qualquer desculpa, por qualquer motivo, sempre que possível.

Nada é tão permanente quanto um programa temporário do governo.

Eu acho que a Internet será uma das maiores forças na redução do papel do governo

Muitas pessoas querem que o governo proteja o consumidor. Um problema muito mais urgente é proteger o consumidor do governo.

Sobre economia

Não existe almoço grátis

Existem quatro maneiras de se gastar dinheiro:
Você pode gastar o seu dinheiro com você. Nesse caso, você presta atenção no que está fazendo, para conseguir o máximo com o menor valor possível.

Você pode gastar seu dinheiro com outra pessoa, como num presente de aniversário. Não será tão cuidadoso quanto ao presente, mas muito mais com relação ao preço.

Você pode gastar o dinheiro de outros com você, e, nesse caso, é o contrário: a qualidade é prioridade, não o valor.

E, por último, você pode gastar o dinheiro de outros com outras pessoas. Nesse caso, não importa muito nem a qualidade, nem o valor. E isso é o que o governo faz.

Milton Friedman em entrevista à Fox News em 2004.

A maioria das falácias econômicas nasce da tendência de assumir que a riqueza é como um bolo de tamanho fixo, ou seja, de que um lado ganha apenas às custas do outro.

, , ,

Avatar

Por:

Desde 2015 o Ideias Radicais busca difundir o libertarianismo e ajudar a construir uma sociedade livre.

Relacionados