Esta é a principal falha do movimento libertário

//Esta é a principal falha do movimento libertário

Esta é a principal falha do movimento libertário

O movimento libertário no Brasil ainda é relativamente recente. Apesar disso, há centenas de grupos e organizações pelo país, demonstrando sua proeminência. Porém, há uma falha muito grande no movimento, que vai além das dificuldades de captação de recursos ou da formação ainda recente de suas lideranças e, se queremos que as ideias da liberdade continuem a evoluir no país, é preciso enfrentá-lo: a comunicação, a propaganda e o marketing do movimento.

Como a história da Pata e da Galinha explica o movimento libertário

Há uma anedota que explica bem o problema do movimento libertário: a história da Pata e da Galinha:

Um dia, a Pata resolveu vender seus ovos para competir com a Galinha. Afinal, em teoria ela já teria uma certa vantagem por oferecer produtos de melhor qualidade. Repare como seus ovos são superiores aos da galinha:

  • Enormes (até três vezes maiores);
  • Contém mais calorias (129 Cal por ovo contra apenas 78 Cal dos ovos da galinha);
  • Ricos em claras gelatinosas (bons para confecção de bolos e sobremesas);
  • Mais nutritivos e saborosos.

Contudo, ao invés de anunciar seu produto e ressaltar sua superioridade, a Pata ficou em silêncio. Ninguém compra os ovos dela porque a falta de uma boa divulgação faz com que os compradores não saibam das vantagens comparativas da Pata. Assim, os potenciais clientes simplesmente não os conhecem e, portanto, não os compram.

Já a Galinha, após botar seus ovos, faz a melhor propaganda possível. Ela canta, cacareja, esperneia; faz tanto barulho que todos ficam sabendo do seu feito. Sua comunicação é muito superior, apesar de possuir um produto, em diversos aspectos, inferior ao da Pata.

O resultado disso não se reflete apenas nas prateleiras dos supermercados, lotadas de ovos de galinha, e nenhum ovo da pata. Quem pensa “preciso comprar ovos” sem especificar quais são dificilmente tem ovos de pata em mente. O fato dela botar ovos superiores mas não fazer propaganda deles faz com que perca todo seu espaço para a galinha.

O que os libertários tem a aprender

A moral da história é a necessidade de, além de possuir um produto de qualidade, saber como vendê-lo.

Se pararmos para pensar um pouco, o movimento libertário é cheio de Patas. Hoje, os esforços dos libertários estão muito concentrados em pregar para convertidos, hostilizarem e caçoarem de indivíduos que acreditam em outras ideologias e em sua atuação acabam, muitas vezes, afastando ainda mais as pessoas das ideias de liberdade e da propriedade privada.

Há diversos exemplos de indivíduos que já ouviram falar dos libertários, mas não conhecem suas ideias e nem sequer querem conhecer porque a impressão inicial foi negativa. E isso precisa mudar.

Saber “vender seu ovo” é tão importante quanto produzir um ovo de qualidade, e é por isso que, apesar de desastrosas, as ideias de esquerda são tão populares e o capitalismo, apesar de ser a maior arma para a erradicação da pobreza, é tão odiado.

Infelizmente, a preocupação com uma boa comunicação, com propaganda e com marketing foi deixada de lado no movimento libertário.

Tão importante quanto boas ideias é saber disseminá-las da melhor forma possível, para o maior número de pessoas possível. De nada adianta estar certo se você não souber explicar o porquê de estar certo e difundir essa certeza.

Ideias são de suma importância e, como disse Ludwig von Mises, apenas elas podem iluminar a escuridão.

No entanto, ter pessoas qualificadas para disseminar essas ideias e colocá-las em prática é ainda mais importante. Ideias padecem se não encontrarem pessoas capazes de transmiti-las eficientemente. Tal como o movimento libertário, atualmente.

8 Dicas de leitura para libertários se comunicarem melhor

Antes de vender uma ideia é preciso estudá-la e conhecer bem o produto. Compreender o mínimo sobre direitos naturais, entender o Princípio da Não-Agressão e ler os livros básicos sobre libertarianismo é o básico nesse processo.

Ajustado o conteúdo, se preocupe com a forma: aqui estão 14 dicas para comunicar melhor as ideias da liberdade. Além disso, neste texto falamos de três erros comuns cometidos por libertários e como podemos evitá-los.

Reunir interessados e criar um grupo de estudos é uma boa forma de criar um ambiente frutífero de formação libertária, mas também de se desenvolver e divulgar melhor o libertarianismo. Neste artigo ensinamos como você pode criar um grupo de estudos.

Organizar eventos é uma ótima forma de divulgação das ideias do movimento.

Se tornar coordenador e passar a integrar o Students for Liberty é uma boa forma de se introduzir ao movimento.

O importante é melhorar a cada dia e, individualmente, fazer sua parte contra a coerção e a favor de mais liberdade.

*Paulo Costa é diretor de Marketing da Gazeta Libertária e co-fundador da Ludens

Gostou deste conteúdo?Então apoie o Ideias Radicais! Afinal, apoiadores recebem vários benefícios, entre eles uma carta mensal sobre o que o Ideias Radicais está fazendo, além de webinars com a equipe.

Por | 2020-05-14T08:53:28-03:00 28/02/2020|Comunidade Libertária|Comentários desativados em Esta é a principal falha do movimento libertário