Elon Musk investiu no futuro sustentável e está recebendo os dividendos

Não é segredo nenhum que o empresário e engenheiro Elon Musk é uma espécie de ícone cultural. Como CEO da SpaceX e da Tesla; fundador da The Boring Company e co-fundador de outro punhado de empresas; Musk agora tem mais uma pena proverbial para enfiar na cabeça: o homem mais rico do mundo (brevemente). Superando o gigante da Amazon Jeff Bezos, ele alcançou esse status no início de 2021, atingindo um patrimônio líquido estimado em mais de US$185 bilhões.

Essa conquista em si é um feito enorme, mas o que é mais impressionante é a maneira como Musk construiu essa fortuna. Muitos da esquerda são rápidos em criticar as pessoas que atingiram o status de bilionários, sugerindo que ninguém deveria ter a oportunidade de acumular tal capital enquanto outras vivessem abaixo da linha da pobreza.

O que costuma ser esquecido nessas discussões, entretanto, é o bem que esses empreendedores criaram para os outros e para a sociedade em geral.

A origem da fortuna de Elon Musk

Embora uma narrativa popular possa ser a de que Musk obteve sucesso explorando outros, parece haver uma profunda desconexão entre essa teoria e a realidade.

Ao lado de sua riqueza pessoal, Musk criou inúmeros empregos, contribuiu com milhões de dólares para instituições de caridade merecidas e liderou proezas tecnológicas e de engenharia que antes pareciam impossíveis. Assim, ele promoveu avanços importantes, abrindo caminho para o progresso, tanto dentro quanto fora de suas próprias empresas.

Portanto, em vez de condenar Musk, devemos examinar seu caminho para a prosperidade. É verdade que a Tesla recebeu subsídios governamentais. Porém, há lições a serem aprendidas aqui, e a principal entre essas lições é a do poder de correr riscos.

Afinal, se o governo pretende se envolver com a indústria privada de alguma forma, deve ser oferecendo incentivos à inovação, em vez de punir ou regulamentar excessivamente empreendedores promissores.

Energia limpa

Em 2004, quando os veículos elétricos eram amplamente considerados um nicho de mercado, Elon Musk entrou para o Conselho Administrativo da Tesla, a famosa empresa de carros elétricos. A partir dai, com sua estratégia de marketing não convencional e apelo ao luxo, a Tesla contribuiu significativamente para a popularização dos veículos elétricos no século XXI.

A partir da fundação da Tesla, a produção dos próprios veículos elétricos (VE’s), bem como da infraestrutura para esses veículos, cresceu astronomicamente. Desde 2003, os EUA ultrapassaram um milhão de vendas de VEs e a infraestrutura só continuou a se expandir.

Dessa forma, a Tesla abriu o caminho para que outros fabricantes de VE’s fizessem sua estreia no mercado moderno. Logo, o crescimento da indústria superou as expectativas iniciais e, com isso, acelerou nosso caminho para um futuro mais limpo.

Livre mercado e inovação

Musk, é claro, não tinha como saber disso 17 anos atrás, quando se arriscou e fundou a Tesla. Os empreendedores geralmente precedem as tendências do mercado com seus produtos, o que é a beleza de um mercado livre. Por causa da Tesla e de empresas de VE’s semelhantes, os consumidores receberam uma escolha nova e mais sustentável.

Historicamente, a inovação foi impulsionada por pessoas como Musk, não por atores do governo. Os inovadores costumam ser criticados por seu sucesso, apesar de liderarem as próprias iniciativas que os de esquerda costumam exortar os governos a assumir.

A principal diferença é que os empreendedores correm riscos com seus próprios recursos e por suas próprias consequências. Em contrapartida, os governos agem às custas dos contribuintes e, frequentemente, às custas das liberdades pessoais.

Considerações finais

O que mais é crítico na trajetória de Musk é que ele não estava reagindo ao governo exigindo um certo número de veículos elétricos até um determinado ano ou, como a Califórnia promulgou no final do ano passado, uma eliminação completa dos veículos tradicionais movidos a gasolina até 2035.

Na verdade, Musk criou a Tesla porque teve uma ideia que ele acreditava ser benéfica e atraente para os consumidores. Nos primeiros anos, os atrasos e as dificuldades da inovação quase o levaram à falência. Porém, ele obteve sucesso na construção e, para sua felicidade, o mercado respondeu com entusiasmo, e a Tesla se tornou famosa em menos de duas décadas.

Em suma, Elon Musk é um pioneiro que assumiu riscos que outros não estavam dispostos a assumir, criando empregos; melhorando a sociedade; e liderando desenvolvimentos tecnológicos vitais e pesquisas nesse processo.

Na prática, seu sucesso deve-se a uma abordagem que nunca poderá ser replicada em série. Uma abordagem de criação baseada em ambição, curiosidade e respostas às demandas do mercado, ao invés de um mandato ou política.

, ,

Danielle Butcher

Por:

Danielle Butcher é vice presidente executiva da American Conservation Coalition e faz parte da Independent Women's Forum.

Relacionados

Como essas 13 empresas estão combatendo o Coronavírus

Em meio ao caos causado pelo surto de Coronavírus, algumas empresas se destacam pela iniciativa em ajudar a combater a pandemia.

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

BitPreço
Settee