12 razões para ter uma conta bancária offshore

Você já se perguntou qual a utilidade de ter uma conta bancária offshore?

Como o próprio nome sugere, contas offshore são, por um lado, uma conta bancária e, por outro lado, são encontradas em um paraíso fiscal. Tem se tornado comum, inclusive, o uso de offshore como um sinônimo de paraíso fiscal.

Ou seja, por lado é um lugar (banco) no qual o dinheiro é depositado virtual ou fisicamente de maneira segura. Esses tipos de contas não diferem muito daqueles que já conhecemos e encontramos nas ruas de nossos países.

Você tem acesso completo ao seu dinheiro por meio de operações online e pode sacar dinheiro ou pagar em agências com seu cartão.

Como os bancos offshore geralmente não fazem empréstimos concedidos com o dinheiro depositado ali, eles se financiam por comissões e taxas, que podem ser mais altas. No entanto, é precisamente essa característica que torna os bancos offshore uma alternativa mais segura.

Por outro lado, essas são contas que são encontradas offshore, ou seja, “além da costa”, geralmente em ilhas.

Escolhendo um país para abrir sua conta bancária offshore

Atualmente, offshore não se refere apenas a estados em ilhas, já que países como Belize e Panamá, ou Liechtenstein e Andorra agora também são considerados offshore. Antes disso, refere-se a países fora do controle ou áreas com pouca indústria e recursos que são especializados em oferecer esses tipos de serviços.

Alguns dos pontos que vamos discutir neste texto aqui podem não parecer tão importantes agora, mas tenha em mente que isso pode mudar no futuro próximo, especialmente em tempos de crises financeiras ou catástrofes (ambientais, guerras etc.).

Vale lembrar que, ainda que não houvesse limitações e controles sobre a circulação de dinheiro; ou que expropriações não acontecessem por governos; e se não sofrêssemos os efeitos da inflação em nossas poupanças; aumentar a segurança econômica “distribuindo seus ovos em várias cestas”, isto é, diversificando seu dinheiro, nunca fez mal a ninguém.

Porém, nem todos os bancos offshore são iguais, então as 12 razões listadas aqui não se aplicam a todos os casos.

Além disso, as razões para abrir uma conta bancária offshore podem ser classificada em duas categorias: como um seguro contra certos riscos ou para o começo de novas oportunidades. Então, o componente moral pode ser adicionado a essas categorias.

1. Permite que você evite controles de capital

Imagine que você estivesse vivendo na Grécia durante a crise grega e você não tivesse dinheiro em um banco fora do país. A quantidade de dinheiro que você pode sacar de um caixa eletrônico é limitada a 60€ por dia e você não pode fazer transferências internacionais.

Portanto, você não poderá comprar da Amazon. O PayPal, Western Union e outras empresas pararam de operar no país devido aos controles e limitações que foram impostas sobre eles.

A não ser que se utilize Bitcoin, outras criptomoedas ou em dinheiro em espécie, você não poderia tirar dinheiro do país. Além disso, se o governo lhe encontrasse carregando uma quantidade de dinheiro considerada muito alta, eles poderiam confiscar o dinheiro diretamente.

Controles de capital não são uma piada, e não é apenas um problema para indivíduos, mas para empresas também.

As organizações não podem importar e, claro, também não podem exportar. E, como o PayPal e outros serviços financeiros pararam de funcionar, um grande número de seus clientes não podem mais pagar por seus produtos.

Os controles de capital não são exceção em tempos de crise. Os estados os usam para parar o fluxo de dinheiro no exterior, mas seus efeitos colaterais podem ser fatais, já que o país que os aplicam fica totalmente isolado do mercado internacional.

Os efeitos são sentidos por todos, mas ainda mais por aqueles que não diversificaram e asseguraram ao menos parte do seu dinheiro. Dessa forma, os gregos que tinham parte de suas economias em contas bancárias no exterior ou offshore puderam sacar mais dinheiro dos caixas eletrônicos do que aqueles que não o fizeram e não teriam tido nenhum problema para sair do país.

Portanto, uma das razões para ter uma conta bancária offshore é ser capaz de evitar os controles de capital. Com frequência, esses controles se aplicam apenas ao fluxo externo de dinheiro e não sobre todos os movimentos de caixa.

O governo grego não sonharia em acabar com uma das últimas entradas de dinheiro que tinha em seus bolsos; o turismo. Mas se cessassem o fluxo de dinheiro do exterior para a Grécia estariam fazendo a mesma coisa, os turistas não conseguiriam trazer dinheiro para a Grécia nos caixas eletrônicos do país ou pagar com cartão e, portanto, deixariam de poder gastar seu dinheiro lá.

Como resultado, turistas e gregos têm acesso total às suas contas, desde que essas contas estejam no exterior. O limite de 60€ por dia permite que o resto dos gregos evitem ficar sem dinheiro e começar uma revolução, entretanto, quem é que sabe se o estado realmente fica sem dinheiro.

De qualquer forma, você não precisa se preocupar com isso se você tem uma conta no exterior. Se você escolher a jurisdição offshore cuidadosamente, estará seguro de futuros controles de capital.

Dessa forma, mesmo se o governo do país no qual você reside impusesse controles sobre a circulação de capital, você ainda seria capaz de acessar seu dinheiro e, mais importante, se a situação tornasse necessário, você poderia até escapar do país.

Se você tem todos os seus fundos em um país e este introduz um controle de capital rígido, você estará preso nesse país e estará arruinado. Isso é algo que já aconteceu ao longo da história. Contas no exterior já salvaram vidas.

2. Te protege contra limitações ou proibições de circulação de dinheiro em espécie

Já escrevemos sobre as limitações na circulação de dinheiro vivo no passado, e essas políticas têm um crescente e constante apoio de vários economistas e políticos renomados.

Em geral, eles apenas justificam essas políticas como uma maneira de evitar lavagem de dinheiro, ainda que na realidade exista muito mais por trás delas.

O objetivo final desse tipo de política é o mesmo de sempre; querem limitar as possibilidades de os indivíduos escaparem, nos deixando com menos opções para nos defender contra a expropriação indireta feita por meio de taxas de juros negativas (ou quase sempre negativas) e inflação.

O cidadão comum mal percebe isso, e seu dinheiro (ou o que ele pode fazer com o dinheiro) diminui gradualmente, sem qualquer evento drástico (como é o caso de expropriações diretas).

Mesmo que alguém notasse isso e gritasse aos quatro ventos, o governo não faria nada além de culpar o capitalismo ou qualquer outra causa externa.

É claro, na verdade, que a responsabilidade não é de ninguém de fora. É dos bancos centrais de cada nação que fixam as taxas de juros e aumentam a inflação (no caso da UE, é o Banco Central Europeu que decide essas taxas).

Ter uma conta em um paraíso fiscal não o protegerá diretamente do banimento de circulação de dinheiro em espécie. Se for proibido pagar em espécie, essa proibição afetará qualquer pessoa no país igualmente, significando que ninguém poderá sacar dinheiro de um caixa eletrônico.

Entretanto, a proibição da circulação do dinheiro em espécie é geralmente seguida de controle de capital para evitar que as pessoas levem o dinheiro para fora do país. Portanto, você terá resolvido o problema indiretamente, pois seu dinheiro já estará fora do país e você só precisará sair dele para acessá-lo e começar uma nova vida em algum outro lugar.

3. Te protege de expropriação indireta da inflação

Devemos saber que, enquanto os bancos centrais continuarem a manipular a economia, a inflação não vai desaparecer.

Como a deflação é geralmente vista (quase sempre sem razão) como o maior problema de todos, manter uma baixa taxa de inflação é as vezes até considerado como algo positivo. É claro, isso não leva em consideração que a inflação, em qualquer grau, é veneno para as poupanças.

A inflação permanece em níveis suportáveis, o que é algo bastante incrível se considerarmos a política do Banco Central Europeu. Mas, por quanto tempo permanecerá assim?

Em outros países a inflação não é boa de forma alguma, a Venezuela, por exemplo, experimentou uma crise de hiperinflação recentemente. O valor dos ativos venezuelanos está diminuindo como se fosse um cubo de gelo ao sol.

Assim, contas em paraísos fiscais podem nos proteger também contra a inflação. E, como ela possui alguns efeitos cambiais, especificamente se você trocar seu dinheiro por outra moeda, você terá escapado da influência deles.

Não queremos dizer que os paraísos fiscais não possam ser afetados pela inflação. No entanto, se você escolheu bem o estado e seu banco offshore, você pode usar uma moeda segura e até mesmo ter o dinheiro de sua conta em diferentes moedas.

Em uma conta bancária offshore, você geralmente pode escolher em qual moeda você quer o seu dinheiro. Isso te dá a oportunidade de responder a certas situações, como no caso da Venezuela.

Além disso, não é muito provável que todas as moedas do mundo percam o seu valor ao mesmo tempo, geralmente sempre há uma delas que ganha valor. Isso abre a possibilidade de fazer dinheiro comprando e vendendo diferentes tipos de moedas, dependendo do momento.

4. Te protege da expropriação direta pelas ações do governo

Já mencionamos diferentes formas de expropriação indireta, mas, é claro, a expropriação também pode acontecer por um decreto do governo.

Às vezes é uma casa ou terreno no qual uma rodovia vai passar e outra vezes o dinheiro na sua conta bancária porque, neste caso, o governo está endividado.

Expropriações indiretas são mais prováveis de acontecer por meio da inflação ou juros negativos no banco, mas isso não significa que a expropriação direta não possa acontecer.

Um bom exemplo disso é a expropriação que aconteceu no Chipre em 2013. De um dia para o outro, os clientes do Banco Laiki perderam todo o dinheiro que excedia o limite de 100.000€, e os clientes do Banco do Chipre tiveram 50% de seu dinheiro congelado e a outra metade distribuída na forma de ações.

(É verdade que o Chipre compensou posteriormente a maioria dos que foram afetados, mas, é claro, teria sido melhor se nenhum deles tivesse passado por essa situação).

Qualquer que seja o caso, nós podemos ter certeza de que essa não será a última expropriação a acontecer na história.

Como parece que a Grécia conseguirá evitar essas ações, não sabemos quanto tempo levará para o resto da Europa estar em uma situação semelhante, especialmente se levarmos em conta o alto endividamento da maioria das nações da União Europeia (UE).

5. Permite que você otimize impostos legalmente

As contas offshore também nos permitem otimizar impostos legalmente. Você geralmente ouve sobre pessoas que têm contas no exterior para sonegar impostos, seja na Suíça, Andorra ou qualquer outro país.

Isso pode nos levar a acreditar que depositar dinheiro em qualquer conta bancária offshore é ilegal, quando, na verdade, na maior parte dos casos isso não é verdade.

A pura e simples sonegação de impostos em grandes quantias é cada vez mais difícil se considerarmos a troca automática de dados tributários entre os países. Se você não estiver sempre em dia com seus impostos, é provável que mais cedo ou mais tarde alguém descobrirá o que você está escondendo.

Mas isso não significa que não podemos tentar evitar os impostos seguindo o que a lei dita. Impostos cada vez mais altos levam os cidadãos em todo o mundo à procura de alternativas que lhes permitam economizar parte de seu dinheiro.

Em última análise, com a ajuda de um bom contador ou advogado especializado em impostos, praticamente qualquer pessoa pode reduzir o valor dos impostos que paga, e contas offshore costumam ser um dos componentes básicos dessa estratégia. Especialmente se a pessoa reside em um país com tributação territorial ou com o sistema non-dom.

6. Você pode usá-la como fundo de previsão em caso de catástrofes

A possibilidade de sofrer desastres naturais também é um bom motivo para ter uma conta bancária offshore. Furacões, tornados, tsunamis ou terremotos também podem causar o colapso de bancos locais.

Infelizmente, em casos como o furacão Katrina em Nova Orleans, após os quais saqueadores entraram nas casas das pessoas, ter dinheiro escondido debaixo dos colchões ou escondê-lo em algum lugar não ia te ajudar muito.

7. É tudo sobre bancos mais seguros

Ao escolher uma conta bancária, você não deve levar em consideração apenas os riscos externos, mas também os internos. Logo, outra boa razão para ter parte de seu dinheiro em uma conta bancária offshore é que os bancos são mais seguros e estáveis.

Os bancos comuns geralmente são financiados por meio de empréstimos. Ou seja, assim que você coloca seu dinheiro nas mãos deles, ele é emprestado a terceiros.

Os bancos offshore nem sempre funcionam assim. Normalmente, eles são financiados por taxas e comissões que pagam pelas transações e pela manutenção da sua conta. Isto é, eles não mexem no dinheiro que você deposita.

O nível de capital próprio é geralmente em torno de 100%, então se todos os clientes dos bancos quisessem sacar o dinheiro de suas contas ao mesmo tempo, eles poderiam fazê-lo.

No caso de bancos e fundos mútuos tradicionais, o valor do fundo de ações normalmente não chega a 10% (reserva fracionária).

É verdade que os governos ocidentais costumam oferecer algum tipo de segurança em termos dos fundos depositados em seus bancos, mas de que servem essas promessas quando os problemas dos grandes bancos levariam os estados à ruína?

O que impede os governos de declarar mudanças nas leis em caso de crise bancária?

8. Elas oferecem produtos financeiros mais inovadores

Embora os bancos offshore também estejam sujeitos a certas regulamentações, eles estão menos sujeitos do que os bancos que conhecemos. Isso lhes permite oferecer produtos financeiros novos e inovadores, com os quais em outros lugares só podemos sonhar.

Claro que não aconselho ninguém a usar produtos financeiros que não entendam, mas para quem está disposto a estudar esses produtos a fundo e quer tirar mais do seu dinheiro, é uma grande oportunidade.

9. O serviço e o suporte ao cliente de banqueiros privados são muito melhores

Outro bom motivo para abrir sua conta bancária offshore é a maior qualidade dos conselhos que eles oferecem. Como o pessoal de atendimento normalmente não possui muitas informações, se você solicitar uma consultoria pessoal, você poderá conversar com banqueiros altamente treinados e estará menos limitado pelas regras corporativas ou pelos seus próprios interesses econômicos.

Em bancos e caixas automáticos, o problema é que os consultores costumam receber comissões pelos produtos e serviços que vendem, o que os torna mais interessados ​​em fazer você comprar do que em aconselhá-lo da melhor forma, na verdade, suas comissões costumam ser maiores nos produtos mais arriscados.

Esta é uma situação que fez com que muitos pequenos investidores, que anteriormente recebiam tais conselhos, perdessem muito dinheiro durante a última crise financeira.

Ao contrário disso, os assessores dos bancos offshore costumam ter um bom salário fixo e não ganham praticamente nada com o que vendem aos seus clientes. Em última análise, o seu principal objetivo é fazer com que os clientes fiquem satisfeitos e continuem a utilizar os serviços bancários que os pagam tão bem.

Esses assessores ficam à disposição o dia todo e em vários casos podem ser contatados por telefone, fax ou até Skype, sem a necessidade de solicitação de agendamento prévio, algo que você não conseguirá encontrar na maioria dos outros bancos.

10. Você pode obter taxas de juros mais altas

Já falamos anteriormente sobre taxas de juros negativas. Hoje é difícil obter juros acima de 1 ou 2% na Europa Ocidental. Em outros países, as coisas são diferentes.

Assim, em apenas algumas horas de voo, os bancos online turcos oferecem juros de 10%, e podemos até encontrar taxas de 7 a 8% entre os melhores bancos de lá.

Está procurando por algo mais arriscado? Em Uganda, Bangladesh ou Mongólia, você pode obter 12%. E, bem, para os mais corajosos, existe a Ucrânia, com seus juros de 20% em depósitos de 3 meses.

De qualquer forma, mesmo que você não queira arriscar, não será difícil encontrar taxas de juros entre 4 e 8%, um percentual que permitirá a você aumentar aos poucos o seu capital com segurança.

Nem todos os bancos oferecem a possibilidade de receber juros sobre o dinheiro depositado. Aqueles que sempre têm depósitos totalmente cobertos e não emprestam o dinheiro de seus clientes, é claro, não pagarão juros.

Assim, a segurança máxima também significa menos benefícios (juros). Você nunca deve aceitar juros negativos (isso é algo que nunca acontece nos bancos offshore).

O momento em que você tem que pagar seu banco para emprestar seu dinheiro a outros, é o momento em que você deve começar a procurar alternativas para sua poupança, como ações e fundos indexados a ações.

11. Elas facilitam para que você entre em certos mercados

As contas offshore também apresentam vantagens para empreendedores e investidores, pois permitem um acesso mais fácil a determinados mercados.

Os bancos offshore podem ter contatos muito interessantes com fornecedores ou compradores locais, ou podem oferecer a possibilidade de utilizar moedas pouco habituais. Isso é muito interessante para os investidores devido ao seu desenvolvimento e para os empresários porque os seus clientes ou fornecedores as utilizam.

A escolha cuidadosa do banco e de sua jurisdição pode abrir todos os tipos de oportunidades e vantagens para você.

12. Você está apoiando e economia de pequenos estados que tratam melhor seus cidadãos

E, finalmente, para nós, usar o banco offshore também tem uma base moral.

Você deseja mesmo apoiar os bancos que contam com aquela grande fraude chamada reserva fracionária? Você realmente vai apoiar os grandes bancos que financiam guerras, tiram vantagem dos pequenos investidores e subornam políticos?

E o mesmo em relação aos estados. Você vai mesmo continuar pagando impostos em países que veem seus cidadãos como servos e vacas a serem ordenhadas?

Em paraísos fiscais, você é o rei; em seu país natal, escravo.

Os offshore não têm outra opção senão tratar bem os estrangeiros, pois são países para os quais ninguém iria de outra forma. A falta de recursos naturais, capitais e humanos leva-os a depender do turismo, dos seus serviços financeiros, dos impostos e, em geral, das facilidades que proporcionam a quem faz negócios ali.

Em suma, para um empreendedor, poupador ou investidor, seria tolice não aproveitar essa opção.

Como abrir uma conta offshore?

Como podem ver, há muitos motivos para se obter uma conta offshore. Mas como abrir uma?

Você pode se inscrever no boletim informativo da Settee e baixar um PDF gratuito no qual explicamos resumidamente a abertura de uma conta.

Nós também podemos te ajudar a abrir contas de banco em outros países, se você estiver interessado. Claro, antes de tomar qualquer ação, sempre recomendamos uma consultoria para analisar quais opções mais fazem sentido no seu caso.

,

Sette Consultoria

Por:

A Settee é uma equipe internacional de empresários, nômades digitais e consultores especializados em estratégias de internacionalização.

Relacionados

BitPreço