Como o Students for Liberty transformou a minha vida

//Como o Students for Liberty transformou a minha vida

Como o Students for Liberty transformou a minha vida

“Não é da benevolência do açougueiro, do cervejeiro e do padeiro que esperamos o nosso jantar, mas da consideração que ele têm pelos próprios interesses.” Adam Smith (1723-1790)

Ao contrário da maioria dos liberais e libertários que conheço, cresci em um ambiente em que Adam Smith, Milton Friedman ou mesmo Friedrich Hayek não eram nomes tão estranhos assim. A primeira vez que me recordo de meu pai me ensinando algo sobre economia ou o mercado, ele citou justamente essa frase célebre do “pai da economia”.

Meus valores a favor de uma sociedade de mercado eram aceitos em casa, o que me dava tranquilidade, conforto e segurança. No entanto, em outros ambientes não era bem assim.

Os brasileiros amam o estado

Um levantamento de 2018, do Instituto da Democracia e da Democratização da Comunicação, mostrou que grande parte dos brasileiros concorda totalmente que o estado deve ser o maior responsável pelo bem estar dos cidadãos.

Porém, quem mora no Nordeste, como eu, sabe que a ideia de que todo desenvolvimento econômico e social tem de vir pela mão do estado é um senso comum ainda mais presente. Por muito tempo, encontrar quem defendesse o livre mercado pareceu uma missão impossível até que eu conheci alguns grupos e organizações que promoviam as ideias de liberdade.

Dentre elas, a que mais mudou a minha vida foi o Students For Liberty Brasil (SFLB). Foi lá que entendi que a “minha família liberal” poderia ir muito além da minha casa, Pernambuco ou mesmo para fora do Brasil. Um ecossistema de ideias fervescentes promissor, com treinamentos, desafios e aprendizados constantes.

Minha experiência como coordenadora

Em 2017, entrei como voluntária no programa de coordenadores sem grande pretensões. Porém, lá conheci pessoas bem legais e comecei a participar de projetos, como grupos de estudos. Mais tarde, houve um divisor de águas na minha vida: a LibertyCon.

Neste evento, que acontece anualmente, conheci dezenas de pessoas bacanas e com excelentes projetos em todo o país. Aquilo me abriu os olhos: ao defender a liberdade, você se desenvolve pessoalmente e até profissionalmente.

Nesse sentido, vários acabavam sendo contratados para trabalhar no movimento, como na gestão de pessoas e na defesa e divulgação das ideias de liberdade.

De lá para cá, o SFLB me incentivou a abraçar projetos e desafios que me tiraram completamente da minha zona de conforto. Também pude me tornar amiga de pessoas incríveis que defendem os mesmos valores do que eu.

Hoje, trabalho no Students For Liberty Brasil como Leadership Associate, ajudando pessoas a se tornarem o melhor que elas podem ser: grandes lideranças em defesa da liberdade.

Por esse motivo, venho lembrá-los de que o SFLB está com inscrições abertas. Se você está na graduação e ama a liberdade, abrace essa oportunidade você também!

Deborah Bizarria é Leadership Associate do Students For Liberty Brasil

Gostou do artigo? Então apoie o Ideias Radicais! Apoiadores recebem vários benefícios, entre eles uma carta mensal sobre o que o Ideias Radicais está fazendo, além de webinars com a equipe.

Por | 2020-07-20T17:09:21-03:00 27/01/2020|Comunidade Libertária|Comentários desativados em Como o Students for Liberty transformou a minha vida