10 absurdos de Kim Jong-un, ditador da Coreia do Norte

Kim Jong-un é o Líder Supremo da Coreia do Norte desde 2011, sendo o terceiro líder do regime comunista do país desde seu avô, Kim Il-sung. O regime é marcado por crueldades.

A liderança de Kim tem seguido o mesmo culto à personalidade de seu avô e pai, sendo marcada também por crimes contra a humanidade, expurgos e autoritarismo, típico de regimes socialistas.

Selecionamos 10 absurdos praticados pelo ditador.

1. Dia difícil na vida dos inimigos de Kim Jong-un

Segundo o Instituto de Estratégias de Segurança Nacional da Coreia do Sul, até 2016, o ditador já havia ordenado a execução de 340 pessoas. Entre elas, 140 oficiais do alto escalão, por supostas traições, desrespeitos, ideias contrárias às suas, ameaças à soberania do país – ou até por dormir em sua presença.

2. Enquanto a população passa fome, os privilégios de Kim Jong-un

A população norte-coreana está na miséria, mas o líder segue com uma vida de playboy. Seus gastos anuais com luxo giram em torno de US$ 600 milhões! Jong-un gosta de carne de porco dinamarquesa, caviar iraniano, melão chinês e carne kobe japonesa. E é dono de carros de luxo, um iate e uma coleção de relógios avaliada em US$ 8 milhões.

3. Cada um a seu tempo

Na época do 70º aniversário da libertação coreana do reinado japonês, em agosto de 2015, Jong-un mudou o fuso horário do país, atrasando-o em 30 minutos em relação à Coreia do Sul – atrapalhando ainda mais a relação entre as nações. Como a maioria dos fusos do mundo varia de hora em hora, a Coreia do Norte ficou “desalinhada” de quase todo o planeta.

4. Spice Girls coreanas

Você adora K-pop? Então você e o ditador norte-americano têm algo em comum!

O militar é criador da girl band Moranbong, com cerca de 20 mulheres escolhidas a dedo pelo ditador. E, claro, como é apadrinhada por Jong-un, ela “automaticamente” se tornou a banda mais popular do país, com hits como “Minha Pátria Cheia de Esperança” e “Pensamos no Marechal (Kim) Dia e Noite”.

5. Meu jogo, minhas regras

Sabe aquela birra infantil de “a bola é minha, então eu mando no jogo”? Pois bem: Jong-un é tão apaixonado por basquete que impôs seu próprio sistema de pontuação!

Desde abril, na Coreia do Norte, enterradas valem 3 pontos, arremessos de fora do garrafão valem 4 e cestas marcadas nos últimos três segundos de jogo valem 8! Em seu aniversário de 2014, ele ganhou de presente uma partida entre ex-jogadores da NBA e a seleção local.

6. Mickey Pirata

Embora seja inimigo dos EUA e do “modo de vida capitalista”, Jong-un é um notório fã da Disney. Em meados de 2012, ganhou um espetáculo com personagens da marca na capital do país, Pyongyang. Epa! Mas como a Disney topou essa roubada? Não topou: o show não foi licenciado pela empresa. Eram Mickey, Minnie e Pooh “genéricos”.

7. Desnaturado

Em dezembro de 2013, Jong-un ordenou o fuzilamento de Jang Song-thaek, seu principal aliado no regime. Detalhe: ele era seu tio! Ele foi acusado de praticar corrupção, organizar orgias e consumir drogas. Sua esposa, Kim Kyong-hui, teve a coragem de criticar a morte de Jang e também sofreu a ira do sobrinho: está desaparecida desde 2014, sem quaisquer vestígios.

8. Briga de meios-irmãos

Jong-un assumiu quando o pai, Kim Jong-il, morreu, em 2011. Mas o falecido tinha outro filho, Kim Jong-nam, que vivia exilado desde 2002 e sempre fez duras críticas a ambos os ditadores. Em 2017 ele foi assassinado em um aeroporto da Malásia, com uma arma química chamada agente nervoso XV. Adivinhe quem é o principal suspeito?

9. Em pé de guerra

A Guerra da Coreia, iniciada em 1950, nunca terminou oficialmente, pois não houve acordo de paz. Os países assinaram apenas um armistício (ou seja, uma “pausa”) em 1953… e que Jong-un revogou em 2013. Em teoria, ele pode voltar a atacar o vizinho. A Coreia do Sul não reconheceu a suspensão, alegando que ela apenas seria válida se ambos os países a aceitassem.

10. Meu arsenal, meu tesouro

Mesmo sob duras sanções e críticas internacionais, Jong-un realizou diversos testes de armas. Seu programa nuclear já executou ao menos três testes e não recuou diante de ameaças de outros países (inclusive dos EUA). Também já houve pesquisas com armamentos químicos, foguetes, artilharia de longo alcance e pulso eletromagnético.

Por Leandro Saioneti, jornalista.

, , , ,

Diversos Autores

Por:

Desde 2015 o Ideias Radicais busca difundir o libertarianismo e ajudar a construir uma sociedade livre.

Relacionados

BitPreço
Settee